Vídeo YouTube: Pelas ruas de Mumbai. 

Vídeo YouTube: Pelas ruas de Mumbai. 

Atendendo a pedidos, sai um pouco dos “estúdios Globo” 😂😂😂😂🙈 e vim gravar nas ruas… O que não faço por vocês sorrindo! 😀Você quer ver a Muvuca na Índia né?!😊🙈🙈😬😬😅😅😂😂😂 Indianas com seus filhos, nos seus sarees… Todas enfeitadas, Comércio sem fim, vendem de tudo. Indianos simpáticos … Você pode fazer suas compras e se for corajoso (a) o bastante já aproveita e come uma comidinha de rua, corta o cabelo, faz a barba. Você escolhe o frango que vai levar para casa, ali na hora já matam o bichinho.

Mostrei a árvore que você deve ficar bem longe quando for na Índia. Mostrei até a fachada de um “dance bar” porque só homens podem entrar a noite. E no mais é isso, o grande desafio são as buzinas, que não param um segundo! Aqui eles usam a buzina como uma forma de comunicação, mas dependendo do seu dia e do seu humor pode te tirar do sério. Porque é um buzinaço sem fim! Você pode ficar por horas presa no trânsito. Se for muito intolerante a barulho traga seus fones de ouvido e suas músicas preferidas no seu playlist. 🎼🎧 Olhe sempre para os lados ao tentar atravessar as ruas e vamos passear juntos… vem comigo… conhecer um pouquinho dessa “bagunça organizada”… 😊❤️

Dê o gostei no vídeo👍🏻👍🏻👍🏻😍😍😍, compartilhe com seus amigos.❤️❤️🎥🎥 Se inscreva no canal. 🎥🙏🏻✨✨Namastê ✨✨🙏🏻

Gratidão pelo carinho de todas vocês! ❤️❤️🙏🏻🌹❤️❤️
Acompanhe também:
❤️ Facebook: https://www.facebook.com/namastemundoporjoicegabriela
❤️Instagram: @joicegabriela 

https://www.instagram.com/joicegabriela/

❤️E-mail: joicegabrielabrazil@gmail.com
❤️Blog: https://namastemundoporjoicegabriela.wordpress.com

Índia- Viajando Sozinha sendo MULHER. É possível??!

Índia- Viajando Sozinha sendo MULHER. É possível??!

Nesse vídeo falo todas as verdades e desafios sobre viajar sozinha na Índia. De acordo com a minha experiência. Trens, festivais, hotéis, pelas ruas, baladas, roupas, táxis… Enfim…. Tudo o que acho básico saber antes de se aventurar pela Índia. Dou dicas e truques que com certeza gostaria de saber antes na minha primeira vez que decidi ir para a Índia. E pensando nisso fiz esse vídeo para ajudar todas vocês que me fazem essa pergunta.Espero que gostem, curtam, compartilhem com suas amigas, se inscreva no canal do you tube.
Bjos, até a próxima publicação. Namastê 

Índia- O que não devo fazer na Índia

Índia- O que não devo fazer na Índia

Como já sabemos cada país tem sua cultura e algumas vezes vamos para um lugar sem saber ou sem mesmo pesquisar com antecedência os costumes. Como as pessoas lá se comportam? Vou me adaptar? Posso fazer o que faço aqui no meu país? As vezes querendo agradar acabamos errando e o que seria normal para nós pode causar estranheza em outra pessoa. Tem muitas meninas que ficam perguntando como é a Índia. Se você estiver planejando ir para lá, segue abaixo algumas orientações.

1- Roupas

Acredito que essa seja a mais importante. Mas Joice isso é machismo, o corpo é meu, visto o que quero. Se você não quiser ter problemas na sua viagem, olhares te devorando, comentários nas ruas, piadinhas, passada de mão…. É bom seguir essa dica. Você tem que entender que você é uma estrangeira e já vai chamar atenção mesmo vestindo-se de forma discreta. Mais atenção ainda se tiver pele muita clara, loira e olhos claros. 

Prefira batas, blusas que cubram os ombros, calças mais largas, nada que marque o corpo. Nem pensar em decotes, blusa de alcinha, transparências, mostrar barriga, short curto, jeans muito colado, pernas de fora. Você não está no Brasil! Você está em uma cultura totalmente diferente que já julgam estrangeiras como fáceis. Então muito cuidado ao se apresentar.

Kurti. Acredito que essa roupa seja a melhor opção para o dia a dia. É uma bata longa, usada com calça legue ou uma calça mais larguinha. Pelas ruas e comércios você encontra com facilidade.

3- Saudações 

Nada de beijinhos, abraços, tentar ser melhor amiga de alguém que você acabou de conhecer.

Um Namastê com o gesto das mãos é perfeito. Ou mesmo um Hello seguido de um sorriso. Isso vai depender também do grau de intimidade que você tem com a pessoa. Mas em regra geral para primeiras apresentações use o Namastê. Eles gostam e são muito simpáticos ao verem que você sabe algo no idioma deles.

  

O Deus que habita no meu coração, saúda o Deus que habita no seu coração.

4- Visitas

Foi visitar alguém? Aceite algo do que te oferecer. Eles vão te oferecer água, chai, café, lassi, biscoitos, alguma comida, doces… Enfim, coma algo e mostre cordialidade. Na Índia ir na casa de alguém e não comer nada, dizer não para tudo é tido como uma ofensa, eles vão querer te agradar de todas as formas, então não fique com esse pensamento que algumas pessoas aqui do Brasil tem: “não quero dar trabalho”, “visita incomoda”. Não! Visita é como um Deus para eles. Eles gostam de receber e são excelentes anfitriões. 

E da mesma forma, recebeu alguém na sua casa? Então aja da mesma forma. Trate com carinho seus convidados.

Ah, tire os sapatos, são vistos como impuros.

5- Andar pelas ruas

Você já sabe a maneira mais adequada para se vestir na Índia. Agora ao sair nas ruas não seja a miss simpatia! Nada de sorrisinhos para estranhos, ou até mesmo em hotéis, restaurantes, principalmente se estiver sozinha! Se você fizer isso e sair sorrindo e puxando conversa como as vezes fazemos aqui no Brasil você será mal interpretada e vão achar que você está dando abertura para “algo a mais”. Fuja de multidões.

6- Biquíni 

Até em Goa que possui belíssimas praias não é aconselhável em algumas praias por biquíni. Verifique bem antes. Os indianos começam a te fotografar e é uma atração à parte. Nunca viram uma mulher de biquíni, você irá se sentir um E.T. Fora que sabe-se lá o que fazem com essas fotos.
7- Visitar templos

Mais uma vez cuidado redobrado com as roupas e sempre leve com você um echarpe para cobrir os ombros e em alguns templos até a cabeça. Nada de tirar fotos que desrespeite a religião deles. Tire os sapatos pois são considerados impuros.

  

8- Em público 

Nada de beber nas ruas, demonstrações de amor como beijos, nada disso. Alguns casais nem de mãos dadas andam. Mas não se espante se ver alguns homens de mãos dadas. É um gesto de amizade entre eles.
9- Binóculo.

É proibido o uso de binóculo nos centros urbanos. Alguns engraçadinhos estavam fazendo uso indevido e invadindo a intimidade alheia. Se for para um Safári, praia, montanha, uma viagem… tudo bem, mas nos centros urbanos não faça isso.

10- Use o bom senso em tudo e qualquer dúvida pergunte a um amigo, pesquise antes na internet o lugar que você vai visitar, se possui alguma regra específica. Mas saiba respeitar uma cultura diferente da sua. Aproveite sua viagem.

O saree – roupa típica das mulheres indianas. 

O saree – roupa típica das mulheres indianas. 

Quando se fala em Índia o mundo todo já lembra da roupa mais famosa das mulheres de lá, que é o saree. Ele é um tecido que varia de 4 metros a 9 metros por 1.5 de largura. É muito pano para enrolar! O saree não possui zíper, botões, nada! Ele é enrolado no corpo fazendo umas pregas. Coloca-se a blusa por baixo chamada “Choli” (Quando se compra o saree geralmente ele já vem com um tecido extra, que as mulheres levam para um costureiro e ele faz a blusa sob medida, que na verdade é um top, mangas curtas e decote que deixa a barriga de fora expondo o umbigo). Mas se você quiser comprá-la separada tudo bem, tem vários modelos.E para fixar o saree veste-se uma saia que é chamada “petticoat” ou uma anágua. Fazem umas pregas no tecido com a ajuda dos dedos e coloca-se dentro dessa saia. É assim que ele fica preso.

Ele é usado em todas ocasiões: no dia a dia, visitas a familiares, festas, casamentos, ir ao mercado, até para fazer faxina. Você verá as diferenças no saree dependendo de cada situação e classe social. Para o dia a dia são usados os de algodão. Em festas você verá os mais diferentes tipos de estampas, trabalhos e bordados; alguns até com fios de ouro. Possui uma infinidade de tecidos, bordados, cores. Elas amam cores vibrantes.

O preço varia muito, podendo encontrar sarees de algodão de 200 rúpias e os mais elaborados para festa você encontra um infinidade de preços, podendo começar de 1.500 rúpias a 50 mil rúpias. E caso você queira comprar de algum designer famoso então prepare-se para pagar mais.

Prepare então o seu saree e seja criativa na forma de amarrar porque tem vários jeitos. Para nós que não estamos acostumadas pode ser uma roupa desconfortável. O mais seguro é prender com alguns alfinetes, para não desmontar tudo na festa caso você não tenha prática em enrolá-lo. Mas como tudo na vida: tudo tem a primeira vez e a prática leva a perfeição.

Me conte sua experiência com o saree. Namastê.

 

Ph: Sharat Chandra