Segurança na Índia

Segurança na Índia

O maior medo de uma mulher ao viajar a Índia é os temidos estupros. Mas parece que nem tudo é como aparenta ser…Após o famoso e assustador caso de estupro em 2012 de uma estudante em um ônibus em Delhi, o número de casos de estupro relatados à polícia na Índia aumentou acentuadamente. O mundo caiu em cima da Índia exigindo medidas drásticas. Mas um estudo concluiu que em Deli, em 2013-14, mais da metade desses relatórios eram falsos.

Pesquisas apontam que mulheres alegam estupro para extorquir dinheiro dos homens, obrigá-los a um casamento que não deseja. Ou quando a família descobre que a filha está tendo sexo consensual, mas que para os pais acaba na denúncia de estupro.
No vídeo também falo sobre a violência urbana e como é a rotina de segurança na Índia. 

Dê o gostei 👍🏻👍🏻👍🏻👍🏻 para ajudar na divulgação, compartilhe com seus amigos, se inscreva no canal. ❤️🎥

🎥Viajando para a Índia sozinha sendo mulher: https://youtu.be/45o619w29aE
📝Matéria BBC News sobre os falsos estupros: http://www.bbc.com/news/magazine-38796457
📝Saga Viagem a Índia: https://namastemundoporjoicegabriela.wordpress.com/2016/11/17/saga-viagem-a-india-parte-5-final-abu-dhabi-mumbai-chegada-no-aeroporto-chhatrapati-shivaji/
Acompanhe também:
❤️ Facebook: https://www.facebook.com/namastemundoporjoicegabriela
❤️Instagram: @joicegabriela 

https://www.instagram.com/joicegabriela/

❤️E-mail: joicegabrielabrazil@gmail.com
❤️Blog: https://namastemundoporjoicegabriela.wordpress.com

Índia – Falsos estupros? 

Índia – Falsos estupros? 

O maior medo de uma mulher ao viajar a Índia é os temidos estupros. Mas parece que nem tudo é como aparenta ser…Após o famoso e assustador caso de estupro em 2012 de uma estudante em um ônibus em Delhi, o número de casos de estupro relatados à polícia na Índia aumentou acentuadamente. O mundo caiu em cima da Índia exigindo medidas drásticas. Mas um estudo concluiu que em Deli, em 2013-14, mais da metade desses relatórios eram falsos.

Pesquisas apontam que mulheres alegam estupro para extorquir dinheiro dos homens, obrigá-los a um casamento que não deseja. Ou quando a família descobre que a filha está tendo sexo consensual, mas que para os pais acaba na denúncia de estupro.

Leia toda a matéria no site da BBC news.

TABUS NA ÍNDIA

TABUS NA ÍNDIA

Hoje vamos falar sobre assuntos delicados. Fiz um vídeo falando sobre os Tabus na Índia. Venha conferir.

Acompanhe também: 
❤️🎥You Tube: https://m.youtube.com/c/JoiceGabriela
❤️ Facebook: https://www.facebook.com/namastemundoporjoicegabriela
❤️Instagram: @joicegabriela 

https://www.instagram.com/joicegabriela/
❤️E-mail: joicegabrielabrazil@gmail.com

Índia- Estupros coletivos e a impunidade

Índia- Estupros coletivos e a impunidade

Essa semana na Índia o caso de mais um estupro está abalando o país. O carro de uma família foi rendido por bandidos, Mãe e Filha foram vítimas de estupro coletivo na Frente dos Familiares. Link da notícia aqui.

E muitos outros continuam acontecendo…

Outra vítima foi estuprada e os bandidos soltos, três anos depois voltaram a estuprar a mesma menina. Link da notícia aqui.

Vídeos de estupro coletivo são vendidos livremente. Link da notícia aqui.

Não é crime estuprar a esposa na Índia. Link da notícia aqui.

Após estupro mulheres tem que passar por ritual purificante. Link da notícia aqui.

O que pensar diante de notícias tão chocantes?

Seis mulheres são vítimas de um crime a cada minuto na Índia. Após a morte da estudante em Delhi no ano de 2012 as coisas não melhoraram na Índia e as leis aprovadas após o crime possui muitas brechas. O caso dela teve repercussão mundial e foi classificado como estupro mortal se enquadrando na categoria de “caso extraordinário entre os extraordinários”. A discussão pela pena de morte ainda é contraditória e a Anistia Internacional se opõe à pena de morte. Alegam não ser uma punição efetiva, que vai gerar ainda mais impunidade e longos processos. E dizem mais, alegam ser a forma mais cruel e desumana de punição, é uma violação do direito humano fundamental – o direito à vida.

Muitos crimes acontecem diariamente e como fica a vida dessas mulheres, dentro de uma cultura que ainda condena a vítima de ter sofrido o abuso? Que quando vai procurar ajuda é intimidada, humilhada e sofre muitas ameaças. Os criminosos estão tão certos de que não haverá punição que utilizam a cultura do medo, dizendo que vão espalhar os vídeos na internet (e já os vendem). Dessa forma a vítima não faz a denúncia e quando faz volta atrás depois de receber ameaças.

Uma mulher que sofre esse tipo de crime, após todo o trauma, dor e vergonha muitas vezes tem que sofrer calada, já que na cultura deles ela é a culpada e a família não denúncia o crime, pois se sentem envergonhados, será uma desonra para o nome da família e isso pode comprometer um casamento futuro dela ou dos irmãos da vítima.

Do outro lado desses casos trágicos, também tem os casos que a mulher inventa que sofreu abusos e violência para incriminar o marido. Sim, verdade, tem também. É uma situação muito delicada.

No aeroporto uma amiga chegou a comprar um livro do Kama Sutra, que é um livro de posições sexuais. Folheando o livro vi que em uma das ilustrações estava lá o estupro coletivo. E ainda na descrição: “Muitos homens jovens desfrutam de uma mulher que pode ser casada com um deles, um após o outro, ou ao mesmo tempo. Deste modo, um deles a prende, outro aproveita dela, um terceiro usa sua boca, um quarto domina sua parte do meio, e dessa forma eles vão desfrutando várias partes dela alternadamente”.


Eu não acreditei quando vi e li o que li. Fiquei muito em choque ao ver isso em um livro, vendido livremente no Aeroporto Internacional de Mumbai. Como se fosse algo muito natural a cena de um estupro coletivo. Em Uttar paradesh / Bihar em algumas castas eles realmente compartilham as esposas, assim como está descrevendo na figura. Não sei se a prática ainda é feita pois apesar de ser ilegal, assim como o dote, o ultrassom, o aborto, discriminação por castas… Muita coisa continua acontecendo livremente. Fico me perguntando como essa editora não fez a revisão desse livro, como isso pode ser aceito como “normal”?! Isso traz uma imagem muito negativa do país. Dão a entender que concordam e aceitam tal crime?! Como mulher me senti muito triste e indignada.

Essa cultura do estupro é algo fora de controle. A população está cansada e já são inúmeras vozes pedindo por justiça, por segurança. O país precisa de uma reestruturação total nas leis, apoio às vítimas, investir na educação das crianças e ter campanhas de conscientização para todo o povo. Governo e a polícia estão sendo cobrados, a violência contra a mulher não é apenas um problema na Índia, os casos aqui no Brasil também são assustadores. Países com uma violência tão enraizada é preciso mudanças drásticas. Todos queremos um futuro melhor para nossas meninas, um futuro de esperança e respeito.